Apollo 11

Apollo 11 ★★★★½

Em 20 de julho de 2019 serão completados 50 anos do pouso do homem na Lua. Para celebrar esta ocasião nada melhor que um novíssimo documentário que reuniu imagens nunca antes vistas do lançamento.

A primeira impressão de quem começa a ver o documentário é o choque de perceber a qualidade das imagens. Pessoas acostumadas com noticiários antigos de fatos históricos devem ter em mente as imagens com ruídos, poucas cores, som abafado, mas esse documentário traz imagens com uma qualidade que nem mesmo alguns filmes atuais, filmados com câmera digital, possuem. Isso porque a NASA, sabendo que era algo histórico, resolveu filmar tudo o que podia com filmes em 70mm de alta qualidade. Pra vc ter uma idéia, só um Bluray em 8k faria jus à totalidade da resolução desses filmes. Infelizmente não foi sequer lançado um Bluray em 4k (eu vi num arquivo de 8gb 1080p com alta qualidade de compactação, o que já fica lindo numa Tv grande). O fato é que temos aqui a mais linda cena de decolagem da Apollo 11, surpreendentemente mais bela em cores e detalhes do que a reprodução em CGI/maquete no filme "First Man" feita no ano passado.

Este documentário segue um estilo de acompanhar o evento, sem explicações. Parece uma cobertura da TV, tanto que tem um narrador da TV que é o fio condutor de tudo, mais os áudios das equipes de Terra da NASA. Por falar neles, tem uma tomada em que nos é mostrado cada fileira de pessoas que estavam monitorando o lançamento, A QUANTIDADE DE GENTE E EQUIPAMENTO é impressionante, especialmente em comparação com os dias de hoje, na SpaceX, onde se controla tudo a partir de uma salinha com 30 pessoas. Essas cenas estavam jogadas num armário da NASA por décadas, até que um grupo do diretor Todd Douglas Miller, em parceria com a agência espacial, descobriu esses vídeos, áudios e restaurou/sincronizou tudo pra fazer este documentário que foi aclamado em Sundance e fez uma boa bilheteria nos EUA (mais de 8 milhões).

Enfim, se vc não está familiarizado com o maior feito da humanidade até hoje, talvez Apollo 11 não seja a melhor introdução (eu recomendo "In the Shadow of the Moon", de 2007), mas se você é um apaixonado por foguetes e quiser viver (ou reviver) as emoções deste dia em particular e ficar com o coração batendo de ansiedade, eu recomendo fortemente este documentário.