RSS feed for Alex

Favorite films

Recent activity

All

Recent reviews

More
  • After the War

    After the War

    ★★★

    A autenticidade de Annarita Zambrano, que escreve o seu roteiro em parceria com Delphine Agut, está em encenar as consequências de um passado bárbaro que parecia esquecido de um modo mais pessoal, no sentido de a sua trama ser ditada muito mais pelas tensões familiares do que as externas. Além disso, acertou na escalação do elenco, especialmente de Giuseppe Battiston, ator com um histórico cômico na cinematografia italiana exemplar em um papel denso.

    + goo.gl/DFymCJ

  • Animals

    Animals

    ★★

    Em seu terceiro longa-metragem, o polonês Greg Zglinski tem inegável domínio de direção e, com o auxílio de seu corroteirista Jörg Kalt, acrescenta toques de humor bem-vindos ao texto. Há inclusive algumas rimas visuais muito boas, como a promessa de Anna em parar de fumar seguida da solada que dá no cigarro consumido minutos depois. Porém, por bolar algo tão dependente de uma resolução, “Animais” desaponta ao final, dando espaço a uma confusão oriunda de uma mente criativa e assim limitando as possibilidades de linhas de interpretação.

    + goo.gl/9Hnoi7

Popular reviews

More
  • Aquarius

    Aquarius

    ★★★★

    Além da contribuição inestimável de Sonia Braga, Clara expõe outras dimensões quando problematizada pelo texto, tendo em seu encalço uma figura de grande influência tentando persuadi-la ao mesmo tempo em que os abismos sociais são deflagrados em uma Recife com territórios literalmente demarcados. Trata-se do investimento em um discurso que dá ao todo um excesso que poderia ser eliminado, mas que não nos faz desviar do principal atrativo de “Aquarius”: os valores de gerações que se atraem ou se repelem a partir da defesa de seus interesses particulares.

    + cineresenhas.com.br/2016/08/30/resenha-critica-aquarius-2016/

  • Ghost in the Shell

    Ghost in the Shell

    ★★★

    O deslumbre visual, por vezes comprometido por um excesso de profundidade de campo que borra a bela cenografia digital, não reduz o fator humano tão importante em premissas como a de “A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell”. Mesmo polêmica, a escalação de Scarlett Johansson não traz prejuízos para um elenco essencialmente globalizado (com destaque para a francesa Juliette Binoche e a romena Anamaria Marinca em um papel que merecia ser mais amplo), correspondendo dramaticamente ao peso de se viver em um contexto no qual até mesmo a nossa consciência é ofertada e manipulada.

    + goo.gl/XuM0hU