RSS feed for Alex

Favorite films

Recent activity

All

Recent reviews

More
  • Professor Marston & the Wonder Women

    Professor Marston & the Wonder Women

    ★★★★

    É inacreditável que “Professor Marston e as Mulheres-Maravilhas”, aqui narrando a história real de como foi concebida a princesa Diana de Themyscira, tenha passado praticamente batido em seu lançamento comercial nos Estados Unidos e que desembarque aqui no Brasil com publicidade praticamente zero. Sem dizer que a diretora e roteirista Angela Robinson faz muito mais que “Mulher-Maravilha”, exibindo que as heroínas das fantasias devem as suas existências às mulheres do lado de cá, singulares na luta por igualdade e independência.

    + goo.gl/uVFD8v

  • Killing Ground

    Killing Ground

    ★★★

    Sem ir muito adiante, pode-se dizer que Power está muito mais interessado em encenar comportamentos do que necessariamente construir personagens íntegros em camadas. Assumir essa escolha traz prejuízos para “O Acampamento”, no sentido de que o progresso de sua violência às vezes depende mais de certa estupidez assumida pelas vítimas e algozes do que por uma resposta mais racional. É extremamente natural agir sem pensar diante do perigo, mas isso passa a ser uma constante no curso dos eventos.

    Ainda…

Popular reviews

More
  • Aquarius

    Aquarius

    ★★★★

    Além da contribuição inestimável de Sonia Braga, Clara expõe outras dimensões quando problematizada pelo texto, tendo em seu encalço uma figura de grande influência tentando persuadi-la ao mesmo tempo em que os abismos sociais são deflagrados em uma Recife com territórios literalmente demarcados. Trata-se do investimento em um discurso que dá ao todo um excesso que poderia ser eliminado, mas que não nos faz desviar do principal atrativo de “Aquarius”: os valores de gerações que se atraem ou se repelem a partir da defesa de seus interesses particulares.

    + cineresenhas.com.br/2016/08/30/resenha-critica-aquarius-2016/

  • Ghost in the Shell

    Ghost in the Shell

    ★★★

    O deslumbre visual, por vezes comprometido por um excesso de profundidade de campo que borra a bela cenografia digital, não reduz o fator humano tão importante em premissas como a de “A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell”. Mesmo polêmica, a escalação de Scarlett Johansson não traz prejuízos para um elenco essencialmente globalizado (com destaque para a francesa Juliette Binoche e a romena Anamaria Marinca em um papel que merecia ser mais amplo), correspondendo dramaticamente ao peso de se viver em um contexto no qual até mesmo a nossa consciência é ofertada e manipulada.

    + goo.gl/XuM0hU