Favorite films

Don’t forget to select your favorite films!

Recent activity

All
  • Orgia ou O Homem Que Deu Cria

  • Skyfall

  • Flight

  • Amour

Recent reviews

More
  • Orgia ou O Homem Que Deu Cria

    Orgia ou O Homem Que Deu Cria

    Texto 2:

    A consciência que deu mofo?

    por Bernardo Oliveira

    Meados de junho, noite chuvosa e inusitada (imaginem: Vasco, campeão da Taça Rio 99!...). Como encerramento da Mostra Universitária, o Cine Arte UFF exibiu a antológica fita de João Silvério Trevisan: Orgia ou o homem que deu cria, filme arrebatador, símbolo de uma conjuntura cultural fértil e auto destrutiva. Se por um lado festejamos tamanho achado, por outro somos obrigados a chorar nossa miséria. Não digo esta miséria-mistério, tão profundamente…

  • Skyfall

    Skyfall

    Filme de celebração: os 50 anos de Bond. Nos cinemas, claro, mas poderia ser do próprio agente. Esta idade tão madura é um convite à autoreflexão. Quem sou eu? Qual meu papel no mundo? Ainda sirvo para algo? Meu passado, tão longínquo, continuará a me assombrar?

    A fase de longas protagonizados por Daniel Craig já é conhecida por ser aquela em que há uma reavaliação de James Bond, algo que se ensaiava desde Pierce Brosnan, mas que, com este ator,…

Popular reviews

More
  • O Vigilante

    O Vigilante

    O Vigilante foi um dos filmes brasileiros feitos nos anos 90 que não alcançou as telas. Sabe-se apenas de sessões informais e de cineclubes em São Paulo. Digam o que quiserem, que o estilo de Candeias é difícil, muito sujo ou nojento para o espectador médio — não há possível desculpa para deixar o filme de um dos maiores realizadores do cinema brasileiro fora das telas desde 92, época de realização de O Vigilante.

    Ozualdo Candeias, tendo dado inclusive o…

  • The Village

    The Village

    O que ninguém esperava do novo filme de M. Night Shyamalan é que ele fosse o que é: uma obra-prima das mais perturbadoras e esquisitas dos últimos anos. Não se trata de uma fábula política sobre a América da era Bush – até porque, muito por força da circunstância, o filme literalmente pós-11/9 de Shyamalan já tinha sido o maravilhoso Sinais, cuja produção começou dia 12 de setembro de 2001. Tampouco se trata de um ensaio sociológico sobre o medo.…