RSS feed for Daniel
  • The Best Things in the World

    The Best Things in the World

    ★★★★★

    Porque eu não vi esse filme quando tinha 15 anos?! Minha vida na adolescencia seria muito mais fácil.

    Toda a mensagem que ele passa sobre diálogos entre pais e filhos, sobre se abrir, sobre preconceito e depressão é tudo muito delicado, leve, verdadeirao e, pra mim, noatalgico. Mas mesmo ele retratando a minha época na adolescencia, ele conversa muito bem com o jovem hoje se tornando um filme muito nescessário.

    Interessante como o roteiro coloca todas as questões da vida…

  • Natural Born Killers

    Natural Born Killers

    ★★★

    O filme é um crítica a forma que como a mídia televisiva endeusa assassinos em série, dando voz para eles e correndo o risco até de conseguirem fãs que se identificam com eles. Interessante, mas o filme meio que não faz a mesma coisa com seus personagens principais? Esquisito.

    Mas fora isso ele diverte pela pegada de vídeoclipe e pelas atuações que são ótimas.

  • Only You

    Only You

    ★★

    O filme é simpático por causa do elenco. Mas a premissa é imatura demais e muitos conceitos sobre relacionamentos e até sobre amor já estão datados.

  • The Villainess

    The Villainess

    ★★★½

    A estória em sim é boa mesmo sendo comum, mas a forma como é escrita a deixa inchada demais. Ainda bem que existem essas cenas de ação inacreditáveis e uma boa atriz principal para manter o barco andando com toda a força.

  • The Purge

    The Purge

    ★★½

    O filme tem uma boa crítica social, mas a premissa não convence e as mortes se tornam repetitivas demais.

    Ainda assim, o elenco manda bem e você consegue sentir raiva do vilões, o deixa o que filme mais digerível.

  • Fight Club

    Fight Club

    ★★★★★

    Trabalhamos em empregos que odiamos para comprar porcarias que não precisamos.

    Esse filme é um exemplo de que é possível um filme ser melhor que o livro.

  • Black Mirror: Rachel, Jack and Ashley Too

    Black Mirror: Rachel, Jack and Ashley Too

    ★★★

    Eu me diverti com essa bobagem!

  • Unremember

    Unremember

    ★★★★

    Uma representação do brasileiro atual, que de lembrar tão pouco ou de não querer lembrar dos errors do passado, acaba enxergando tudo da forma errada e, consequentemente, criando ideias tortas.

  • Toy Story 4

    Toy Story 4

    ★★★

    Basicamente uma compilado dos três filmes. Temos um personagem que se perde do bando (TS1) uma personagem que faz o Wood contextar seu atual ambiente (TS2) e um lugar de brinquedos esquecidos onde a lider é um brinquedo fofo (TS3).

    O chato é que mesmo sendo um compilado dos outros filmes, esse pouco consegue transmitir o mesmo sentimento que os filmes anteriores. Claro, existe momentos emocionantes e engraçados, mas a sensação de "já vi isso ser feito antes e melhor"…

  • Turma da Mônica: Laços

    Turma da Mônica: Laços

    ★★★★

    Incrível como conseguiram adaptar essa estória para a "vida real" sem perder aquele clima no sense dos quadrinhos. O filme é fofo e bobo na medida certa, poderia ter uma malandragem maior nos diálogos, mas nada que impeça uma diversão nostalgica e encantadora.

    Daniel Rezende acertou de novo.

  • Suspiria

    Suspiria

    ★★★

    Possui momentos hipnotizantes e alarmantes. Luca Guadagnino mais uma vez encanta com uma direção forte e com um trabalho bem diferente do seu anterior, provando que veio para ficar.

    O problema são as subtramas do roteiro que deixam o filme cansativo e faz seus melhores plots perderem o impacto necessário.

  • Click

    Click

    ★★★

    Nãoo sai da zona de conforto de Adam Sandler e tem uma carga dramática bem clichê, mas é um filme que funciona devido aos elementos técnicos básicos de manipulação (morte na chuva com trilha tocante) e pelo roteiro ter uma história fácil de se identificar. O humor funciona bem, mas nada de dar gargalhadas. Tem momentos até um tanto sexistas e forçadas demais.

    Tecnicamente é bem interessante, tanto no invelhecimento dos atores quanto na direção de arte que carrega um cenário futurista chamativo e convincente. Com certeza o trabalho mais inspirado do comediante.