Aquarius

Aquarius ★★★★★

Clint Eastwood declarou seu voto a Donald Trump, um político que desprezo, mas não é por isso que vou deixar de ver seus filmes e deixar de declarar que é um dos meus cineastas favoritos. Dito isso, acho que todos devem deixar o fanatismo e ReinaldoAzevedismo de lado e correr para o cinema ver Aquarius, filme que necessita ser visto e pensado por todos os lados desta guerra política. Não porque o tema do filme esteja ligado diretamente com eventos do impeachment, mas porque ele nos faz pensar em uma coisa cada vez mais sensível em momentos turbulentos: a empatia.
Filmado, montado e interpretado de maneira excepcional, Aquarius é um embate entre o progresso rumo à modernidade contra a resistência cheia de humanidade de Clara, uma mulher que não é compreendida pelo fato de ser algo que estamos deixando de ser: humanos.

Tudo em Clara tem história e sentimentos, deixar seu apartamento seria apagar toda sua humanidade, deixar de escutar um disco de vinil não seria tão emocionante por não carregar momentos históricos da música, e de forma geral, o diretor faz questão de sempre mostrar a cômoda, que, se não estivesse ali, também apagaria toda uma história de amor existente naquele lugar. Não é à toa que em toda tentativa de ataque a estes momentos o filme nos mostra o ódio travestido de racionalismo. É o que mais costumamos fazer sempre que queremos mudar algo, apelamos para o racional e desprezamos algo também válido, histórico e necessário: a história de vida, sempre repleta de explosões emocionais, que é o que nos faz humanos.

Ed_Armelim liked this review