Dazed Flesh

Dazed Flesh ★★★★

É até irônico que, devido a toda essa tragédia que vivemos, a estreia de Vaga Carne nas salas de cinema tenha sido cancelada, forçando-me a assistir em casa com fones de ouvido. É como se essa voz viva, inquieta, elétrica, rasgadora, tivesse que penetrar também na minha cabeça, no meu corpo. No fim, a voz da Grace Passô, no palco do teatro, esse lar do artifício, dos corpos como artifício.
A voz, por mais viva que seja, acaba servindo de artifício do corpo, um corpo negro, diaspórico, de luta e de pura voz.

gabrielhiga liked this review