Gabriel Papaléo

• Curador de curtas no Festival ECRÃ
• Redator na Multiplot!
• Diretor e produtor

Favorite films

  • Gate of Hell
  • El sur
  • Taipei Story
  • All About Lily Chou-Chou

Recent activity

All
  • Rehearsals for Retirement

    ★★★★★

  • The Island Closest to Heaven

    ★★★★

  • The French Dispatch

    ★★★★

  • Blooming on the Asphalt

    ★★

Recent reviews

More
  • Rehearsals for Retirement

    Rehearsals for Retirement

    Escrevi para a nova edição da Multiplot!, PEDAGOGIA DA IMAGEM, sobre os filmes machinima de Phil Solomon e suas relações com GTA: San Andreas e O Espectador Emancipado, do Rancière.

    É um passo especialmente obtuso pensando na filmografia de Solomon porque, apesar das intervenções abstratas na superfície da imagem, uma das muitas heranças obtidas de Stan Brakhage, seu amigo e também por vezes mentor, é sobretudo um mundo dolorosamente concreto que o cineasta filma. E na virtualidade de Rehearsals for…

  • The Island Closest to Heaven

    The Island Closest to Heaven

    ★★★★

    Herdar memórias alheias que ajudarão a forjar sua identidade também significa descobrir novos lugares, encontrar novas culturas, retornar à casa. Obayashi insere sua protagonista num movimento turístico para desfaze-lo rapidamente na comédia de situações, da amizade que nunca se concretiza com a companheira de quarto até o guia intransigente que ficou louco com o trabalho. A partir dessa fuga, Mari flana pelas ilhas à procura da conexão emocional de seu pai apenas para esbarrar em muitas outras histórias, nos acúmulos…

Popular reviews

More
  • Comrades, Almost a Love Story

    Comrades, Almost a Love Story

    ★★★★★

    "Há muito tempo nos apaixonamos por ela."

    Amar como um ato de compartilhar identidade cultural. O gesto e o olhar que geram uma memória, um acúmulo de momentos juntos que permanecem a mais bonita forma de estar no mundo.

  • Araby

    Araby

    ★★★★½

    "Vamos pra casa. Só queria falar isso para todos eles."

    Um homem sem importância. Jornada pela descoberta da mentira do mito do trabalho, e as marcas que a estrada deixa por essa transição sem fim, a falta da estabilidade. O bem mais precioso que o trabalho sequestra é a possibilidade de pertencimento. De uma atmosfera de estrada singular, pelas cidades de Minas cujo trabalho a oferecer não surge como oportunidade de amadurecimento, mas de obstáculo dele. Dos pequenos alentos que…