A Nightmare on Elm Street 4: The Dream Master

A Nightmare on Elm Street 4: The Dream Master ★★½

Antes de começar a escrever propriamente sobre o filme, gostaria de dizer que me associei ao Clube dos que dão duas estrelas e meia + um coração (fundado pela Kristen Yoonsoo Kim) na hora da avaliação, e a sensação é maravilhosa, você sente que realmente se livra do conceito de Guilty Pleasure, de um jeito em que isso não fica apenas na teoria. Sim, primeiro filme do Venom, acredito que, em uma revisão, você será o próximo da lista.

Agora, sobre o filme, vamos lá. Se eu gostei? Hmm... Não exatamente. É bem mais forçado que o terceiro e acaba se aproximando mais do segundo, porque tem uma verve publicitária muito grande (ó necessidade de ser refém da década e da geração que retrata... O público já captou as referências a outras franquias [Karatê Kid, Tubarão] e bandas da moda no primeiro minuto), mas, ao mesmo tempo, discordo de quem diz que não é criativo nas mortes.

Se os filmes do Cronenberg não tivessem um pé no arthouse e fossem 100% bagaceira, talvez os 30 minutos finais desse capítulo da saga o contemplasse. Sério, o que são aquelas criaturinhas saindo de dentro do corpo do Freddy e depois evaporando como fantasminhas? O que é Freddy comendo uma fatia de pizza com o rosto de suas vítimas (lembrete: não pedir pizza hoje... até parece que vou cumprir)?

Aliás, o universo conspirou para que eu associasse A Hora do Pesadelo 4 com Cronenberg, porque, como todos sabem, o Freddy puxa justamente o maior medo de cada um para atacar jovens desprevenidos, e uma das personagens tem fobia de inseto. Adivinha qual filme eu comecei a ver hoje de manhã? Naked Lunch.

Essa deve ser a review mais sem sentido que eu já escrevi aqui, um verdadeiro show de inutilidades. Mas nada mais é do que um retrato do filme. Dispenso as referências, mas, de resto, pode mandar mais!

pedro liked these reviews