Favorite films

  • Come and See
  • Nostalgia
  • The Devil, Probably
  • Sem Essa, Aranha

Recent activity

All
  • The Coward

    ★★★½

  • No Time to Die

    ★½

  • The Commune

    ½

  • Phoenix

    ★★★½

Recent reviews

More
  • The Green Ray

    The Green Ray

    ★★★★½

    solidão radical

    Rohmer se empenha em isolar sua protagonista de todo o entorno, através de uma noção de normatividade, que imediatamente produz seu oposto, o anormal. O isolamento consiste em situar seu objeto em um polo, e por a diferença no outro. Esse arranjo se configura através dos diálogos, em que o diretor foca no estranhamento entre o conteúdo da conversa (sua interlocutora) e aqueles que respondem a ela. Neste momento a câmera busca o rosto daqueles que escutam uma…

  • Drive My Car

    Drive My Car

    ★★★★

    Hamaguchi aparelha seu movimento narrativo à estrutura de luto freudiana, ao curso da resolução da cisão essencial de sua obra, entre: realidade concreta, a realidade da trama e a realidade poética - que se atravessam e pretendem se reconciliar. Ou seja, a desregulação/fragmentação desse Eu fílmico (a própria obra) é o que confere a matiz melancólica do filme, sendo essa melancolia o espaço que Yusuke e Misaki estão condicionados - uma infinitude que atinge o finito, o tempo particular está…

Popular reviews

More
  • Cuidado Madame

    Cuidado Madame

    ★★★

    A força de “Cuidado Madame”, se sucede pela manifestação da ação na luta de classes, com autodomínio entre abstração e concretude do ódio, amoralista, como forma libertadora, exposta tanto sobre a forma quanto sobre o conteúdo. A filmagem de Júlio caminha, observa sem pressão da montagem, recusa o corte, olha os carros e a cidade. A emprega, agora passeia, discute sobre arte e goza do prazer de uma soneca da tarde.

  • Marighella

    Marighella

    ★½

    O excesso dramático, tanto das atuações quanto de suas relações, entra em conflito com a busca pelo irracional da tensa câmera na mão que integra praticamente toda a obra. Como resultado, há uma desmoderada personalização do “vilão” e o consequente acompanhamento narrativo desse, gera um complexo de caça do gato ao rato produzindo uma simples e irritante transfiguração de filme comercial americano a um contexto brasileiro. 
    -
    Mesmo no argumento de tentar maximizar o alcance do público, em proveito do…