RSS feed for Leandro

Favorite films

Recent activity

All

Recent reviews

More
  • Zombi Child

    Zombi Child

    ★★½

    Bonello cria imagens fascinantes, mas os inúmeros elementos aplicados à trama se embaralham demais - Haiti; década de 1960; zumbis; (des)colonização; dívida histórica; menininha branca querendo o namorado de volta; tiazona topando realizar um ritual voodoo para uma desconhecida. O grande barato do filme talvez seja justamente essa dúvida que ele gera: estamos diante de um discurso eurocêntrico como qualquer outro ou de fato a obra articula tensões e desconstrói ideias e passados? A não-definição incomoda bastante aqui, mas é suficiente para que não a descartemos.

  • Portrait of a Lady on Fire

    Portrait of a Lady on Fire

    ★★★★½

    This review may contain spoilers. I can handle the truth.

    A imagem dessa jovem em chamas na escuridão transmite uma espécie de desassossego difícil de ser alcançado na arte. O cinema de horror, quando bem feito, às vezes captura tal sensação - e, mesmo no universo do cinema de gênero, poucos cineastas ousam buscá-la por meio de estímulos mais complexos que fujam do mero suspense. O olhar de Héloïse desce para o vestido, habita calmamente seu próprio corpo e se vira para Marianne. O olhar de Adèle Haenel desce para…

Popular reviews

More
  • Nights of Cabiria

    Nights of Cabiria

    ★★★★★

    giulietta masina é cabíria.
    cabíria é giulietta masina.

    quando os olhos de um anjo cruzam com os nossos, humanos, mortais, a lágrima compartilhada não pode ser nada mais que a verdade. quebra da quarta parede, a priori apenas um artifício perspicaz, se transforma no afeto que transborda. compaixão absoluta não só por uma personagem, mas por si próprio; na condição de moribundo num plano consumido pelo mal. porque de pessimista fellini não tem nada, mas tem tudo. é o pessimismo…

  • Trouble Every Day

    Trouble Every Day

    ★★★★★

    uma das melhores coisas do mundo é assistir a um de seus filmes favoritos no cinema. o prazer e a dor e a angústia de ver essas imagens (e desta vez na sala escura!) tomaram conta de mim mais uma vez. o sangue e o desejo são tão abundantes quanto a inquietação de Claire Denis, que apesar de sedenta por se expressar, tem toda a paciência do mundo para construir um universo muito particular e apresentá-lo de forma ultra enigmática…