RSS feed for Llevis

Favorite films

Don’t forget to select your favorite films!

Recent activity

All

Recent reviews

More
  • Personal Shopper

    Personal Shopper

    ★★★

    Certo dia, Olivier Assayas pegou um livro, acendeu um cachimbo, refletiu sobre a vida sob a luz de uma lareira e decidiu: sou um homem francês, burguês e culto; por que não fazer filmes de qualidade que reflitam essa minha condição? E desde então esse homem francês, burguês e culto vem fazendo filmes de qualidade que reflitam essa condição. Dessa vez, trata-se de um suspense vulgar de assombração conceitualmente culto demais para se assumir como um suspense vulgar e francesamente…

  • I Am Not Your Negro

    I Am Not Your Negro

    ★★★½

    Estamos vivendo nos últimos tempos um revival de filmes e obras que gritam "o tema é o que importa" e confesso que, agora que me vejo distante do jovem metido a besta entrando na faculdade, isso não me parece nada mau. Não gostei de Dear White People, por exemplo, mas entre a centésima série genérica sobre a dificuldade de ser homem branco e rico nos EUA e essa, por que não defender a primeira? Digo isso porque me vejo cada…

Popular reviews

More
  • La La Land

    La La Land

    ★★½

    Existe algo de muito nocivo em no fato de que - em pleno 2016 - o filme mais aclamado do ano seja uma ode aos musicais "das antigas" tão reacionária que parte do princípio de que é necessário um homem branco protagonista para salvar o "jazz puro" dos distorcidos tempos atuais, sem que isso seja em nenhum momento questionado pelo próprio filme. Para o personagem do Ryan Gosling (uma espécie de versão idealizada do diretor), o cinema (e a música)…

  • Wolfen

    Wolfen

    ★★★★

    Se alguém me dissesse que, em 1981, rolou um filme de gênero sobre terrorismo político, ambientalismo, relações de classe, gentrificação, NY e, principalmente, genocídio indígena e animal, dirigido por um cara que nunca fez nenhum outro longa de ficção e que, de quebra, tenta nos colocar na visão/universo de um grupo de lobos e argumentar que, no mundo ocidental cientificista, os "bárbaros somos nós", sem que isso tudo soe didático, ou melhor, pelo contrário, colocando-nos dentro de uma narrativa completamente…