Marcelo Miranda has written 103 reviews for films rated ★★★ .

  • Abdzé Wede´Õ – Vírus não tem cura?

    Abdzé Wede´Õ – Vírus não tem cura?

    ★★★

    Filme de luto sobre um genocídio acelerado pela Covid.

  • One on Top of the Other

    One on Top of the Other

    ★★★

    Um Fulci voando baixo ainda é um Fulci em grande estilo. Releitura mais safada e mais anárquica de "Um Corpo que Cai", com o terço final adiantando em décadas o que viria a ser o "Crime Verdadeiro" do Clint Eastwood.

  • Colonel Delmiro Gouveia
  • The Forbidden Photos of a Lady Above Suspicion

    The Forbidden Photos of a Lady Above Suspicion

    ★★★

    Algo como o encontro entre "À meia-luz" do George Cukor, "Suspeita" do Hitchcock e "Excitação" do Jean Garrett, tudo atravessado pelas tramas rocambolescas típicas do giallo e pela elegância algo grosseira do diretor Luciano Ercoli. A atriz Dagmar Lassander explode na tela (já era assim quando aparecia poucos minutos de coadjuvante em "La Lupa Mannara", feito seis anos depois, mas que eu vi antes) e boa parte da força desse filme aqui está na combinação de sua presença com as…

  • The House of the Devil

    The House of the Devil

    ★★★

    Ti West emula, aqui, todo um cinema dos anos 1980 sem parecer que está fazendo isso, muito auxiliado pela captação das imagens e pelo uso da iconografia. É ótimo assistir a um terror sem medo de ser feliz, que se utiliza ao máximo de recursos devidamente consagrados pelo gênero sem abusar deles para além do necessário. É um raro caso de realização do gênero de pegada mais comercial que reconhece os limites de sua produção e seus talentos, de frente e atrás das câmeras.

  • Monica and Friends: Lessons

    Monica and Friends: Lessons

    ★★★

    O salto em relação a "Laços" impressiona: tudo aqui parece funcionar melhor, a começar pelo elenco infantil, bem mais entrosado e à vontade. Há emoções genuínas em andamento, mesmo que formulaicamente construídas pra provocar lágrimas no espectador. É do jogo, especialmente em se tratando de um produto industrial que tem a ambição de conversar com adultos nostálgicos e crianças/adolescentes empolgados. Que um filme voltado ao público infantojuvenil feito no Brasil do século 21 negue, na sua forma, qualquer utilização grosseira…

  • Deep Water

    Deep Water

    ★★★

    Grato retorno do Adrian Lyne aos thrillers de traição e sexo. Depois de duas décadas, é perceptível que seu estilo não se alterou significativamente, ainda que com atualizações contemporâneas na base do texto, o que faz o filme parecer um Supercine dos anos 1990 com referências ao século 21. Isso não é ruim como muita gente tende a achar, até porque o Supercine formou muita cultura cinéfila (a minha, entre elas), e "Deep Water" é classudo o suficiente pra nunca…

  • Larry David: Curb Your Enthusiasm

    Larry David: Curb Your Enthusiasm

    ★★★

    Programa especial de docuficção que serviu de prévia da série regular com o Larry David até hoje em exibição na HBO. É interessante assistir a isso logo depois de maratonar "Seinfeld". Funciona como extensão mais que bem-vinda da sitcom, ainda mais tendo no centro um grande artista em plena atividade. Piadas de climão e a discreta misantropia do protagonista aparecem fortes aqui.

  • Batman Forever

    Batman Forever

    ★★★

    Quem não estava lá não tem ideia do frisson que esse filme provocou meses antes do lançamento e quando foi exibido. Era novidade total em relação aos dois anteriores do Tim Burton e a primeira vez que a franquia do Batman tomava outros rumos no cinema. Hoje em dia isso é bem mais comum e corriqueiro pra qualquer propriedade intelectual, mas não era assim nos anos 1990. Aliás "Batman Eternamente" é um produto típico de sua época, a começar pelo…

  • No Exit

    No Exit

    ★★★

    Carona atrasada em "Os Oito Odiados" com acréscimo de drama familiar realista acentuado e jornada de redenção. Pode parecer tolo à primeira vista e quase é só genérico na primeira hora, mas aos poucos o filme vai se revelando um suspense de artesania fina, com genuína preocupação com os personagens (os bons e os maus) e algumas situações aflitivas de resolução nem sempre óbvia. A direção conduz a atenção a todo instante e, quando acaba, você se pega de fato se importando com os acontecimentos. Boa surpresa vinda de um suspense sem novidades, mas com elegância na encenação e no ritmo.

  • Resident Evil

    Resident Evil

    ★★★

    A revisão duas décadas (!) depois de ver uma única vez no cinema é bastante curiosa. Na época tínhamos um veículo de ação e terror para alavancar Milla Jovovich numa franquia de videogame dirigida pelo cara de "Mortal Kombat"; com o passar dos anos, viroi uma franquia autoral e experimental a partir do quarto filme e é amplamente cultuada por boa parte de cinéfilos e críticos (a ponto de Paul W. Anderson ser alçado a esteta do "vulgarismo" no cinema…

  • Petite Maman

    Petite Maman

    ★★★

    O gesto de escala do filme me remeteu a similares esteticamente distantes, mas próximos num certo "recuo" depois da tempestade - como a passagem de Thiago Mendonça do provocador "Jovens infelizes ou um urso que grita não é um urso que dança" pra comédia infantil "Um filme de cinema", ou Pedro Almodóvar saindo do devastador "A pele que habito" pro suavemente despirocado "Os amantes passageiros". Aqui temos Céline Sciamma vindo do poderoso e ambicioso "Retrato de uma jovem em chamas"…