Marcelo Miranda has written 32 reviews for films rated ★★★★½ .

  • Born in Flames

    Born in Flames

    ★★★★½

    Dinâmico e integralmente prestes a explodir de tanta energia, o filme da Lizzie Borden tem clareza e discernimento impressionantes de como tratar as contradições e constrangimentos das lutas sociais, algo que atualmente parece quase um atentado aos bons ideais. Ao mesmo tempo em que lida com assuntos sempre urgentes (praticamente todas as pautas sociais ainda em voga no século 21 aparecem aqui), o filme de Borden provoca o espectador ao colocar tudo sempre em xeque, em dúvida, em questionamento, fazendo…

  • The Rock

    The Rock

    ★★★★½

    Eu tenho lindas memórias de ver muitas vezes em VHS na adolescência, desde o lançamento, mas nem de longe estava preparado pro impacto de rever agora em 2022. Um acontecimento, talvez mais forte que na sua época (o que é bastante coisa), justamente porque a estética caótica do Michael Bay que se reforçaria nos anos seguintes aqui está no equilíbrio perfeito, no ponto exato entre os excessos e as emoções, os efeitos de impacto sensorial e abstrato e a força…

  • Wake in Fright

    Wake in Fright

    ★★★★½

    Bruto e poético em medidas surpreendentemente similares, esse mergulho no inferno do então futuro diretor de "Rambo" é a síntese da perturbação e aflição num filme que fica entre Joseph Conrad e Luis Buñuel. Cada personagem em cena, por mínima sua aparição, carrega dezenas de sentidos e efeitos, e o espectador se familiariza com todos e os ama e odeia na mesma medida a cada novo lance. A cidade, na prática, é a grande protagonista, um espaço tão inóspito quanto…

  • Scream

    Scream

    ★★★★½

    Quando "Pânico" estreou, eu tinha 15 anos de idade e morava no interior de Minas. Só consegui ver o filme depois de sair em VHS e aluguei sei lá quantas vezes, alternando entre legendado e dublado ao gosto da semana. Muitos dos filmes de horror que fui ver nos meses seguintes vieram das referências citadas aqui, o que faz de "Pânico" uma ótima primeira disciplina pra alguma faculdade pessoal de cinema de horror.

    Revejo o filme de tempos em tempos…

  • Limbo

    Limbo

    ★★★★½

    Se o Pedro Costa tivesse ido fazer um filme policial de ação em Hong Kong, eu acho que seria algo mais ou menos próximo disso aqui.

  • Drive My Car

    Drive My Car

    ★★★★½

    Tio Vânia em Hiroshima, ou: Noite de estreia.

  • Zeros and Ones

    Zeros and Ones

    ★★★★½

    "Baixe a arma!", e Ethan Hawke coloca a câmera no chão.

    Um "New Rose Hotel" mais radical, um antifilme de ação em baixa definição e tomado pela pandemia. Filme imenso, bagulho da pesada.

  • Shakespeare’s Shitstorm

    Shakespeare’s Shitstorm

    ★★★★½

    O filme que melhor entendeu a sociologia do século 21 até aqui. Kaufman se junta a Godard como artistas de cinema que captaram as contradições de seu próprio tempo e fizeram disso formas expressivas inéditas e desrecalcadas. Um assombro provocador, hilariante e deliciosamente lúcido.

  • Deathdream

    Deathdream

    ★★★★½

    Devastador.

  • Color Out of Space

    Color Out of Space

    ★★★★½

    Na revisão, continua fortíssimo. Um dos filmes do ano ainda.

    Ouça meu podcast "Saco de Ossos" sobre o conto e o filme, com a presença do escritor Oscar Nestarez. Disponível em todas as plataformas e apps de podcast. Mais detalhes: anchor.fm/sacodeossos/episodes/21-Lovecraft--Richard-Stanley-e-A-Cor-que-Caiu-do-Espao--com-Oscar-Nestarez-eb483i

  • God Told Me To

    God Told Me To

    ★★★★½

    Pense num filme sem limites.

  • Antigone

    Antigone

    ★★★★½

    Palavra sem salvação.