A Divisão ½

Feio. Mal filmado. Cópia ruim do que há de pior do gênero no cinema americano e também no cinema nacional. Chamar um delegado torturador de doutor representa mais o Brasil que futebol e samba. Essa história de interpretar os bens culturais, caçar o que cada coisa significa abre um abismo entre o que as pessoas querem dizer e o que elas efetivamente dizem. Esse filme se encontra nesse abismo, tenta problematizar a segurança pública, mas acaba no fascismo. Apesar do roteiro com mais reviravoltas é muito mais simplório que Tropa de Elite.