Blade Runner ★★★★

Filme soa cada vez mais como uma alegoria de si mesmo. Ele existe mais como virtuosismo técnico do que aptidão dramática. Mal existe uma disposição pela linguagem se for pensar. E o ponto tá em justamente uma consciência muito clara disso tudo. O Scott foi muito esperto em minimizar tudo o que não é imagético. O plot, as atuações, os diálogos. Nada é muito revelador. A coisa toda existe em benefício do encanto, da superficialidade tecnicista. É basicamente o que um filme do Nicolas Refn seria se ele manjasse de ser um maneirista sem a ejaculação precoce de praxe.

Arthur liked this review