The Wife

"A Esposa" busca fazer algumas das proposições de "Longe Dela" e "45 Anos", mas sem o mesmo refinamento e com a tendência a explicar demais. Aos poucos, a intrigante sutileza do não dito dá lugar a discussões com todas as letras, a excessivos flashbacks sobre a relação do casal e a coadjuvantes clichês que forçam a narrativa para frente aos solavancos. Se começa promissor, "A Esposa" torna-se convencional, quadrado, óbvio. A história se encaminha para o clímax provocando cada vez menos emoção genuína, e chega a uma resolução insatisfatória. Levantar uma discussão importante não garante que um filme funcione como cinema, mas "A Esposa" parece se contentar totalmente com a própria premissa e com a excelente atuação de Glenn Close. A atriz faz o que pode para elevar o material, mas também provoca a melancólica sensação de que uma artista do porte dela merecia mais.

Leia a crítica completa: mulhernocinema.com/destaques/cotada-para-o-oscar-glenn-close-merece-mais-do-que-a-esposa/