Life, and Nothing More...

Life, and Nothing More... ★★★★★

Onde está a bicicleta?

A construção dramática se fortalece no contexto e, somado a isso, a esperança de um povo frente a catástrofe se consolidando frente a uma câmera que é o olho que vigia o mundo. Essa mesma câmera questiona e encontra nas imagens e naquilo que em sua frente surge as possibilidades de sobreviver. Há sempre uma porta (ou uma janela, afinal nos escombros tudo fica como iguais) que revela no real as certezas provocadas pela esperança. A poesia no real. Vida que segue, apesar.