As descobertas de Janeiro de 2021

Ao longo do primeiro mês de 2021, viajei por algumas filmografias muito interessantes, como a de Emmanuel Mouret. O primeiro filme que vi dele, Promène-toi donc tout nu, me causou uma belíssima impressão. Mais um filme de "franceses na praia", este Mouret é um pequeno filme (nem curta, nem longa) em que as personagens acabam entrando de cabeça em pequenos joguinhos que acabam por movimentar toda a história. Há uma influência gigantesca de Rohmer que permeia o filme todo, como é óbvio.

Porém, os fimes do Mouret após este aqui me decepcionaram bastante. O melhor deles é Venus et Fleur, mas mesmo assim não é nada excepcional (não o colocarei nesta lista). Consigo entender o fascínio que a sua trinca…

  • Just Walk Naked!
  • The Art of Love
  • Une autre vie
  • Caprice
  • Caro diario
  • The Son's Room
  • Mourning Rock
  • Fishing Boats
  • Golden Parable
  • Islands of Fire
  • Edvard Munch