RSS feed for Rafael

Favorite films

Recent activity

All

Recent reviews

More
  • Soundtrack

    Soundtrack

    ★★★

    O melhor de tudo nem é o experimento do fotógrafo e a ideia conceitual que o leva a viver por alguns dias numa estação científica no meio do Ártico, mas antes o entrosamento entre os personagens em meio a ambiente inóspito, sem ter de apelar para um desenho excêntrico de nenhum deles. O filme facilmente estabelece essa conexão e, por isso, pode soar enfadonho em seu miolo. Mas faz seu protagonista manter até o fim seus propósitos.

  • Fala Comigo

    Fala Comigo

    ★★★½

    Belíssima surpresa de um filme que toca em tema um tanto delicado, via personagens fragilizados, mas o faz com sutileza e sem precisar abusar do dramão gritado como forma de marcar os conflitos vividos por todos. Faz inclusive parecer que tudo é só uma questão de tempo e jeitinho para que as coisas possam se conformar, o que não significa necessariamente se resolverem por completo. Atores muito bons, incluindo os novatos, mas com destaque para a sempre ótima Karine Teles.

Popular reviews

More
  • Come and See

    Come and See

    ★★★★★

    Não sei por que demorei tanto pra ver, sendo tão bem quisto e apontado por aí como obra-prima e filme definitivo sobre os horrores de uma guerra. Mas nada te prepara para o nível de perturbação que o jovem protagonista sente ao se deparar com a crueldade no meio do conflito, entrando nele quase que por acaso, quase que como de brincadeira. É mesmo difícil tentar expressar a potência do que as imagens representam em termos de tradução do horror…

  • Gone with the Wind

    Gone with the Wind

    ★★★★★

    Experiência linda a de ver essa obra-prima absoluta na tela do cinema em ótima projeção. É a síntese mais completa do que representa a narrativa melodramática clássica norte-americana, em todo o seu esplendor, ainda que o desenho arredio da personalidade da protagonista represente uma bola fora da curva em se tratando da época em que foi feito. Na revisão, interessante notar como há algo de cíclico no filme, na maneira como a narrativa se deixa em aberto ao fim das duas metades que compõem o todo da história e de como as determinações incansáveis dessa grande personagem que é Scarlett O’Hara sustentam todo o filme.