Rafael Amaral

Journalist, critic and blogger. Unconditional lover of cinema.

Favorite films

  • The Leopard
  • Sunrise: A Song of Two Humans
  • Citizen Kane
  • 8½

Recent activity

All
  • Cleopatra

    ★★★

  • Viridiana

    ★★★★½

  • Investigation of a Citizen Above Suspicion

    ★★★★½

  • Juliet of the Spirits

    ★★★★½

Recent reviews

More
  • Cleopatra

    Cleopatra

    ★★★

    "Quase vinte séculos depois, em 1961, Cleópatra voltou a Roma, só que reencarnada em Elizabeth Taylor. O filme, Cleópatra, fora uma ideia do grego Spyros Skouras, presidente da 20th Century-Fox, em 1958, para remendar as combalidas finanças do estúdio e, originalmente, era um projeto até modesto. Custaria 2 milhões de dólares, nada de assustar, e teria a inglesa Joan Collins como Cleópatra, Peter Finch como César e Stephen Boyd como Marco Antônio. Mas Rouben Mamoulian, o diretor contratado por Skouras,…

  • The Nothing Factory

    The Nothing Factory

    ★★★★

    “Se você quer fazer uma divisão no mundo, de grupos opostos, não é entre esquerda e direita. Mas, de um lado, os que estão de acordo com este mundo, os que aceitam isso tudo, e, do outro, os que estão dispostos a abdicar de conforto, de telefones celulares, das viagens à lua, dos tupperwares. E a notícia triste que eu tenho para você é que ninguém está disposto a abdicar disso. Ninguém está deste lado.” José Smith Vargas

Popular reviews

More
  • 12 Angry Men

    12 Angry Men

    ★★★★

    "Nunca me ocorreu que rodar um filme inteiro em uma única sala fosse um problema. Na verdade, eu achava que poderia tirar vantagem disto. Um dos mais importantes elementos dramáticos para mim era a sensação de aprisionamento que aqueles homens deviam sentir naquela sala. Imediatamente me ocorreu um “enredo de lentes”. À medida que o filme se desenrolava, eu queria que a sala fosse parecendo cada vez menor. Isto queria dizer que eu iria aos poucos passar a usar lentes…

  • Tokyo Story

    Tokyo Story

    ★★★★★

    "(...) no começo da década de 70, quando eu estava em Nova York pela primeira vez e já tinha feito dois ou três filmes, um dia um amigo me perguntou se já tinha visto os filmes de certo diretor japonês. Seu nome era impronunciável e eu nunca tinha ouvido falar dele. Mas meu amigo insistiu e me disse: “você vai gostar dele”. Então eu fui a uma sessão vespertina de um filme chamado Era Uma Vez em Tóquio. Este é…