Excalibur

Excalibur ★★★

Um filme como já não se faz, sobre a lenda da espada Excalibur, do Rei Artur, do feiticeiro Merlin e da feiticeira Morgana, do cavaleiro Lancelot e da bela Guinevere e dos cavaleiros da Távola Redonda.

Apesar de ter um bom ambiente, místico por vezes, quase sempre medieval, em que quase se consegue respirar a magia de tempos esquecidos, Excalibur falha demasiado na consistência da história.

É um filme longo, mas ainda assim apressado. A ter este grau de aventura épica, mais valia durar mais uns 20/25 minutos. Com esses minutos a mais, certamente que não sentiria alguns momentos apressados.

É como se o realizador não soubesse bem o que querer do filme. Um épico longo, mas com as personagens e os momentos bem desenvolvidos, ou um filme mais curto, á custa de personagens que têm a sua história finalizada á pressa.

Ficou-se pelo meio termo, e isso prejudica um bocado o prazer que é ver as maravilhosas florestas e castelos, onde cavaleiros e feiticeiros trilham os seus caminhos.

Ainda assim, é refrescante assistir a este tipo de filmes. Especialmente para quem for fã do género.