In Front of Your Face

In Front of Your Face ★★★½

Há algo de novo dentro da familiaridade de In Front of Your Face(2021), mais recente filme do prolífico diretor sul-coreano Hong Sang-Soo. Se ele sempre se esforçou em povoar seus filmes com os mesmos rostos, arquétipos e enquadramentos, nesse novo filme há um novo ingrediente, mais palpável, que torna o filme mais urgente e melancólico do que de costume. É ele um profundo fatalismo, longe do vitimismo melodramático de The Day After(2017), mas que vive em face do se fitar a morte, da convivência com o fim.

A personagem de Sangok(Lee Hye-young) inicia o filme em um estado sonolento e confortável. Sendo filmada no sofá enquanto repete para si mesmo frases de auto-ajuda, estabelece-se com algumas poucas batidas uma certa existência trágica da personagem, que será explorada no desenrolar das cenas com a elegância naturalista normalmente aplicada na mise-en-scène da filmografia do sul-coreano.

E é interessante justamente observar esses momentos de tristeza que inevitavelmente aparecem, mesmo quando se habita o familiar e o confortável. Sangok passeia pelas ruas de uma grande cidade da Coréia do Sul com sua irmã(Cho Yunhee), enquanto ambas se engajam em atividades banais e cotidianas, como ir a restaurantes e visitar o sobrinho de Sangok, uma participação especial de Shin Seok-Ho, rosto que estrela Introduction(2021), outro filme de Hong Sang-Soo do ano.

Nos contumazes tableaus do diretor as nuances da fascinante personagem chegam à superfície da tela. Sangok é uma ex-atriz que parece uma estrangeira na Coréia do Sul, tendo vivido nos EUA por muitos anos, distante de sua família e de sua cultura. Os momentos em que a tristeza com a qual Sangok lida, com as frases de auto afirmação do início, transparecem em meio a banalidade do cotidiano das irmãs, que se desenrolam nesses longos planos. Essas "dicas" da dor interior tornam-se tão mais impactantes quando integradas ao naturalismo dos planos longos do diretor.

Na segunda metade temos um momento envolvendo bebidas alcoólicas, em um movimento comum do diretor de separar seu filme em atos a partir do momento em que seus personagens começam a se embriagar. A ocasião é um desconfortável encontro que Sangok marcou com o diretor de cinema Jaewon(Kwon Hae-hyo). Como é costumaz nos filmes do diretor, a externalização dos personagens torna-se muito mais intensa e palpável nesses momentos. E é fruto dessa situação que Sangok revela algo que já se podia sentir, através de sutis detalhes da performance. Um olhar pra baixo, a forma como ela aquiesce quando sua irmã fala do futuro enquanto elas conversam num restaurante. Sangok tem pouco tempo de vida, a morte já vira na esquina, e o filme trata desse fazer de pazes dela com seu passado. Com a vida que viveu, essencialmente.

No seu encontro tragicômico com o diretor, ela revela um ocaso de seu passado e a súbita realização da beleza de todas as coisas. Esse momento funciona para além de explicar o título do filme e a noção de que toda beleza está sempre bem debaixo do seu nariz, mas também pra estabelecer diretrizes de como compreender toda filmografia de um dos grandes cineastas em atividade. Lidando com uma morte mais palpável e menos existencial, In Front of Your Face é um dos filmes mais belos de 2021.

Tiago liked these reviews