Favorite films

  • Il Sorpasso
  • Mandingo
  • Parsifal
  • The Blackout

Recent activity

All
  • There's Always Tomorrow

    ★★★★★

  • Superman III

    ★★½

  • The Card Counter

    ½

  • Mouchette

    ★★★★½

Recent reviews

More
  • There's Always Tomorrow

    There's Always Tomorrow

    ★★★★★

    De hecho, Sirk oscurece tanto lo que en principio no parece más que un drama burgués común y corriente que cuando en los dos últimos planos recompone lo que fue rompiendo no queda en pie mucho más que el cumplimiento de la convención, desnudada en cuanto tal. Con el paso del tiempo, en sus expresiones mayores, la necesidad del Hollywood clásico de someter las historias a un marco medianamente aceptable se revela tan frágil que termina por acrecentar el peso de los desafíos apresuradamente conjurados con el golpe de timón del desenlace.

  • Superman III

    Superman III

    ★★½

    Olha, o problema nem reside na incapacidade de discernir teatro épico de ironia (duas coisas totalmente distintas, ainda que a primeira eventualmente recorra à segunda), de paródia (idem). Problema mesmo é ser incapaz de discernir má ironia de humor pensado para a câmera.

Popular reviews

More
  • Parasite

    Parasite

    Como disse um amigo: administração cultural da miséria e do desalento.

    Ninguém vai colocar a questão de como podem ser políticos esses "filmes políticos" que tratam seus espectadores exatamente como o liberalismo trata sua mão-de-obra e seus consumidores? As pessoas esqueceram a esse ponto do que já foi feito por Lubitsch, Fuller, Lang, Buñuel, Fassbinder, Ferreri, Straub em contextos ainda mais extremos, com soluções muito mais sofisticadas? A financeirização das mídias (Netflix, Festival de Cannes, transmissão do Oscar etc.) é…

  • Cry Macho

    Cry Macho

    ★★★★½

    Por que o mundo continuou existindo após 1998? (na realidade após 1999, e mais especificamente após 15 de março de 1999, dia do lançamento de True Crime)


    Não foi para Mystic River. Nem para Million Dollar Baby. Menos ainda para Sully e The 15:17 to Paris.

    Também não foi para The Mule e Richard Jewell.

    Não foi nem mesmo para Gran Torino, Hereafter e Flags of our Fathers, os melhores que Eastwood fez no período 2002-2020.

    Continuou existindo para chegarmos…