The Big Short ★★★★½

Em 2005, o neurologista que abandonou a carreira para ganhar dinheiro administrando fundos de capitais e especulando Michael Burry (Christian Bale) descobre que o supostamente seguro mercado de hipotecas imobiliárias é instável, baseado em empréstimos de alto risco. Ao investir uma fortuna na possibilidade destes fundos quebrarem, Michael chama a atenção do corretor Jared Vennett (Ryan Gosling), que percebe a oportunidade, logo descoberta pela pequena empresa de corretores de Mark Baum (Steve Carrell). Em paralelo, os dois iniciantes na bolsa Charlie Geller (John Magaro) e Jamie Shipley (Finn Wittrock) acidentalmente descobrem sobre o assunto e buscam o banqueiro aposentado Ben Rickert (Brad Pitt) para tentar investir na quebra da bolsa.

A partir do livro de Michael Lewis sobre a crise financeira de 2007-2008 deflagrada pela quebra dos fundos de hipotecas imobiliárias americanas, o cineasta Adam McKay constrói um longa que se beneficia da ágil montagem de Hank Corwin para tratar de uma temática propositalmente complexa (a área financeira usa muitas terminologias difíceis para dificultar a compreensão das pessoas de fora. Mesmo!) de forma irreverente.

Alternando com sucesso entre as tramas de Burry, Baum, Vennett e da dupla Geller-Shipley, A Grande Aposta usa alguns interlúdios divertidos para apresentar termos complexos, como a belíssima Margot Robbie em um banho de espuma enquanto ensina sobre subprimes, ou o chef Anthony Bourdain comparando economia com culinária.

O elenco está afiadíssimo, e tanto Bale quanto Carrell mereciam indicações ou até prêmios por suas composições acertadas. Mas provavelmente Bale era mesmo a melhor aposta. Mas o filme funciona principalmente graças à estratégia adotada por McKay: humor, roteiro conciso, montagem ágil e irreverente e elenco afiado. É um belo exemplar de filme sobre o assunto, podendo fazer uma sessão tripla com os também ótimos Margin Call e o documentário Inside Job.

Report this review

Elvis liked these reviews