Favorite films

Recent activity

All

Recent reviews

More
  • A Return to Salem's Lot

    A Return to Salem's Lot

    ★★★

    Enquanto roteirista e diretor, Larry Cohen se presta a bolar uma continuação de Salem’s Lot, a partir do contexto do Stephen King de comunidade pequena infestada de vampiros, e as sequências de vampirismo lembram as de canibalismo dos filmes de mortos-vivos, afinal, o conceito das figuras de vampiro e zumbi muitas vezes se assemelham. A aventura de suspense e o tom satírico antecipam em uma década algo do Vampires, de John Carpenter, ao mesmo tempo em que Fuller e seu…

  • The Private Files of J. Edgar Hoover

    The Private Files of J. Edgar Hoover

    ★★★★½

    Se The Godfather (o segundo mais que o primeiro) era um painel histórico e romântico dos EUA do século XX, este filme faz o mesmo sem o romantismo e o glamour, em torno dos homens do lado da ordem e da lei, de uma maneira pulp e muitas vezes grandiloquente, aproveitando que Cohen vinha de filmes de terror e blaxplotations (o que torna curioso ele transitar para um filme em que o protagonista se refere a Luther King como o…

Popular reviews

More
  • No Way, Spider

    No Way, Spider

    ★★★★★

    ALEX VIANY - Para seu terceiro filme, que está escrevendo agora, você foi buscar inspiração em Ulisses, de James Joyce?

    ROGÉRIO SGANZERLA - O Ulisses brasileiro, em meu roteiro, é um picareta, um aventureiro, um inescrupuloso que quer subir na vida de qualquer maneira. Farei o filme com som direto, utilizando os melhores atores que puder encontrar. Terá oito planos, de dez minutos cada um; estes planos, absolutamente independentes uns dos outros, levarâo às últimas consequências certas ideias, através da…

  • Once Upon a Time… in Hollywood

    Once Upon a Time… in Hollywood

    ★★★★

    No final da década de sessenta, um então jovem e profundamente cinéfilo Peter Bogdanovich realizou Targets, misturando filme autoral com algo dos drive-in, e que mostrava que os vilões da realidade já haviam suplantado os das telas. Ao mesmo tempo que lidava com uma questão que costuma em algum momento inquietar muito admirador do cinema, a de ser possível que todos os bons filmes já tenham sido feitos.

    Cinquenta anos depois, um veterano Quentin Tarantino regressa àquele mesmo período, fidedigno…