RSS feed for Yuri

Favorite films

Recent activity

All

Recent reviews

More
  • Young Mr. Lincoln

    Young Mr. Lincoln

    ★★★★

    É um manifesto pelo bom senso. Sempre que a população é tomada por um desejo coletivo mais instintivo, Lincoln surge para colocar um pouco de razoabilidade na cabeça de cada um e impedir que a desordem tome conta, o que adianta sua impressionante capacidade enquanto um conciliador político.

    John Ford encena o primeiro caso jurídico de Lincoln tratando-o como um ser humano romantizado, mas tátil, cuja fala imponente desvia o foco de seu físico desajeitado (e aqui entra o belo trabalho de Henry Fonda) e que se importa com apenas em ser correto, independentemente do que diz a opinião pública ou mesmo o texto legal.

  • Ryan's Daughter

    Ryan's Daughter

    ★★★★½

    Madame Bovary durante a dominação inglesa na Irlanda. O senso grandiloquente de David Lean casa muito bem com o aspecto íntimo do principal núcleo narrativo (personagens de Sarah Miles, Robert Mitchum e Christopher Jones), em que desejos carnais latentes são extravasados em cenários rochosos, arbóreos ou em uma praia tão infinita quanto o horizonte.

    Essa mesma grandiloquência também serve ao contexto político da encenação, no qual o espírito combativo, revolucionário, conservador e até mesmo violento da comunidade irlandesa ganha correlação visual com o ambiente expansivo e por vezes hostil da natureza. Ah, e não se filmam tempestades tão bem como aqui mais.

Popular reviews

More
  • Lady in the Water

    Lady in the Water

    ★★★★½

    É preciso salvar a história (Story) e é preciso acabar com a crítica presunçosa (Farber). Mais do que tudo, um filme de braços abertos para a normalidade que aceita a fantasia e, assim, percebe o poder da fé e da crença.

  • The Day After

    The Day After

    ★★★★

    Falsas identidades que levam a falsas percepções de narrativa. A esposa confunde a amante, a novata fica confusa a respeito de quem é, de fato, seu chefe e o chefe é mais um daqueles machos hongsangsoonianos (essa expressão existe?) idiotas que se escondem sob uma falaciosa superioridade em face das mulheres ao seu redor. Neste sentido, não deixa de ser um binômio construção-desconstrução de personalidades que é operado pela estrutura narrativa não-linear. Segundo grande filme dele do mesmo ano!